(71) 9 8896-2499 / 9 9147-1649 atendimento@acalentoconsultoria.com.br

Carol

"Hoje venho compartilhar a experiência de um aleitamento sem dor, fissuras ou trauma. Isso existe? Como é possível? A resposta é simples. Seguindo à risca as orientações fornecidas por quem entende do assunto. Ainda na gravidez procurei a Acalento @acalentoconsultoria e recebi orientações que foram fundamentais para que a amamentação fosse bem sucedida. Transformei as orientações em rotina durante as mamadas e como recompensa tenho um bebê saudável e bem nutrido. Muito obrigado a Equipe Acalento! "

Lara Damasceno

"

Meu filho completou 6 meses. E juntos completamos 6 meses de aleitamento materno exclusivo (tirando uma ou outra mamadeira de leite artificial no início do aleitamento). Confesso que por muitos momentos achei que não viveria esse marco. Confesso que em muitos momentos eu quase desisti de amamentar. Amamentar pra mim não foi tão fácil quanto achei que seria. Imaginava que teria dor nos primeiros dias, e que esse seria o máximo de dificuldade que eu iria passar. Mas foi muito mais que isso. Meu filho foi posteriormente diagnosticado com alergia ao leite de vaca, que ocasionava nele obstrução nasal e refluxo oculto. Por essa questão, ele começou a chorar muito mamando, e jogava a cabecinha pra trás enquanto mamava, além de fazer diversas pausas para respirar devido ao narizinho entupido. Na minha total insegurança de mãe de primeira viagem, só achava que o problema estava em mim, e acreditava que ele chorava por que eu não tinha leite suficiente. Encarei todos os mitos da amamentação, e me dei conta do quanto todos nós, incluindo os profissionais de saúde (categoria da qual faço parte), somos desinformados em amamentação. Não é à toa que vemos na mídia, na vizinhança, entre os conhecidos, o uso de fórmulas infantis desnecessariamente, muitas vezes com aval do pediatra.

Tive que aprender depois de muito sofrimento que: o tamanho da mama não se relaciona a quantidade de leite; nem tampouco se a mama está cheia ou não: o leite é sim produzido a cada mamada. A produção de leite é estimulada pela sucção do bebê (portanto se ele é complementando de forma equivocada, a produção só irá despencar). E sim, alguns bebês mamam e choram muito nos primeiros meses. O meu filho por exemplo, não chegava nem perto do intervalo famoso de 3 em 3 horas, e levava cerca de 1 hora ou mais mamando. E isso não significa que o leite é fraco, ou não está sustentando, ou que ele chora por que está com fome e você precisa complementar com leite artificial. É cansativo? Demais. Madrugadas mal dormidas, o dia praticamente inteiro amamentando. Mas hoje, as mamadas são o melhor momento do meu dia. Olhar para meu filho e saber que ele cresceu apenas com meu leite, que fui capaz de nutri-lo exclusivamente, não só fisicamente, mas emocionalmente, é a melhor sensação que poderia ter. Para que hoje eu vivencie esse momento, contei com muita ajuda, pois amamentar sem apoio é tarefa quase impossível. O apoio do meu marido; minha mãe e irmã; a pediatra do meu bebê (Dra. Thais Mello); minha preceptora (Dra. Hágada Coelho) que no auge do meu desespero, me encaminhou a Acalento; e à Mariana e Fernanda, que foram à minha casa com toda paciência, e em meio às minhas lágrimas me deram todo carinho, apoio e incentivo.

Amamentar é muito bom, e é possível. É claro que ser mãe vai muito além de amamentar, que crianças alimentadas por fórmula também crescem e são saudáveis, e nenhuma mãe que não conseguiu ou não pôde amamentar deva se sentir culpada ou menos mãe. Mas precisamos diminuir as estatísticas, precisamos ajudar as mulheres que tem a possibilidade e o desejo de amamentar, e não conseguem por falta de informação e apoio. Por isso, às recém ou futuras mamães: não tenham receio em procurar um profissional capacitado para ajuda-las. E acima de tudo: acreditem na sua capacidade de amamentar, acreditem na natureza, e em Deus, que fez tudo perfeito.

"

Laíse Araújo

"Está terminando a Semana Nacional de Amamentação e o que falar de um Ato tão lindo como esse? A primeira pessoa que vem em minha mente é a  Acalento Consultoria. Então, Amamentar é um ato sublime, mas tb no início muito sofrido, msm sentindo dor, muita dor...o meu maior desejo era AMAmentaR...Não faltaram conselhos pra complementar com leite artificial e aí vinha a minha persistência, o desejo de amamentar exclusivamente e as orientações da amiga Mari. Obrigada Acalento, vocês foram fundamentais pra minha vida. Tentamos de tudo não foi amiga?!...ingesta hídrica, bomba de sucção, exposição ao sol,  almofada de Amamentação, intermediário, etc, enfim...foram tantas tecnologias que com certeza nos ajudam muito, mas o principal que não faltou foi o Amor...Não me canso de agradecer. Hoje Benjamin é uma criança super saudável e sem dúvida amamentar foi fundamental. #ApaixonadaPorAmamentação."